16/02/2017

Preparar litros de chá, colocar na geladeira e tomar durante o dia, substituindo a água. Receitas não faltam na Internet que prometem a cura de várias doenças crônicas, como obesidade, hipertensão, diabetes. Quem adere a esse modismo, coloca a saúde em risco, como orienta a líder do Laboratório do Centro de Diabetes e Endocrinologia da Bahia (Cedeba), farmacêutica Arabela Leal. Ela explica que "chá não deve substituir a água porque o uso excessivo pode causar problemas, já que as substancias usadas no preparo também tem algum grau de toxicidade"

Um paciente renal, por exemplo, nem água pode beber além da quantidade determinada pelo médico. Mas por influência dos poderes milagrosos dos chás, se ele fizer uso excessivo,terá problemas. Arabela reconhece a importância dos chás, principalmente os que já foram largamente estudados, mas precisam ser usados com orientação médica ou do farmacêutico. Além de fazerem parte da cultura popular, os chás, também são de mais baixo custo que os medicamentos fatores que contribuem para o seu largo uso", pontua.

Misturas são perigosas

É muito importante, segundo explicou Arabela Leal, que o paciente converse com o médico sobre o uso de chás, principalmente para saber a interação do chá com a medicações. O chá também não deve ser usado por tempo indeterminado e sem controle de quantidade. Outro cuidado é o preparo. No caso das folhas, o processo deve ser infusão, colocando a água fervente, ao contrário das raízes que devem ser levadas ao fogo.

O mercado hoje oferece uma grande variedade de chás. É preciso muito cuidado - adverte Arabela Leal - com o uso de chás que reúnem várias ervas: dez, 20 até 30. Como essas ervas reunidas interagem? Quais os efeitos no organismo?

Entre os pacientes com diabetes é muito frequente o uso da folha Cisssus sicyoides L, conhecida como insulina vegetal. Trata-se de uma planta ornamental de rápido crescimento que apresenta folhas verdes escuro e frutos pretos. A insulina vegetal é usada na medicina popular brasileira para o tratamento tratamento de diabetes e também do reumatismo, epilepsia, acidente vascular cerebral
Fonte: SESAB

16/02/2017

Gestores educacionais têm até 30 de abril para encaminhar as informações

O Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) prorrogou para 30 de abril o prazo para a prestação de contas do Programa Nacional de Alimentação Escolar (Pnae) e do Programa Nacional de Apoio ao Transporte do Escolar (Pnate). Estados e municípios que receberam recursos desses programas em 2016 precisam enviar os dados sobre a execução financeira até o fim de abril por meio do Sistema de Gestão de Prestação de Contas (SiGPC/Contas Online) do FNDE, órgão vinculado ao Ministério da Educação (MEC).

“Quem não cumprir o prazo fica inadimplente e pode deixar de receber os recursos do Pnae e do Pnate”, avisa o presidente do FNDE, Silvio Pinheiro. “Mas, neste caso, o governo local precisa custear com recursos próprios a alimentação e o transporte de seus estudantes, que não podem ser prejudicados.”

As informações encaminhadas serão inicialmente analisadas por conselheiros de controle social, responsáveis por acompanhar a execução do Pnae e do Pnate em cada município e estado. Os conselhos terão 45 dias para registrarem seus pareceres – até 14 de junho –, aprovando ou não as contas, no Sistema de Gestão de Conselhos (Sigecon) do FNDE.

Caso o estado ou município já tenha enviado a prestação de contas e queira fazer alguma retificação, é possível cancelar o Recibo de Envio e proceder com os ajustes. Depois, basta enviar a prestação novamente.
Fonte: FNDE

13/02/2017

A Receita Federal vai pagar R$ 9,8 milhões em restituições aos baianos contribuintes do lote residual das declarações do Imposto de Renda dos anos de 2008 a 2016. As declarações estavam retidas em malha fina e as restituições serão depositadas nas contas bancárias dos beneficiados. Os pagamentos começam na proxima quarta dia 15
 
Na Bahia, 4,8 mil contribuintes foram incluídos no lote. Deste total, 3 mil são referentes ao ano de 2016, que totalizam cerca de R$ 6 milhões. Segundo o Fisco, a somatória da restituição para todos os brasileiros incluídos no lote deve chegar a R$ 250 milhões para um total de 115,8 mil contribuintes contemplados.

Para consultar se faz parte do lote, o contribuinte deve acessar a página da Receita Federal na Internet ou ligar para o Receitafone, número 146. A consulta também pode ser feita pelo aplicativo "Receita Federal - Pessoa Física", via smartphone ou tablet. O programa é gratuito para sistemas Android ou iOS.(Correio)
Fonte: Bahia Econômica

03/02/2017

As aulas abordam temas relevantes para o aprimoramento da gestão dos programas, em linguagem simplificada e interativa

Gestores do programa Bolsa Família e do Cadastro Único poderão realizar cursos gratuitos e a distância pelo Ministério do Desenvolvimento Social e Agrário (MDSA). Os cursos são promovidos pela Secretaria Nacional de Renda de Cidadania (Senarc). As ações de capacitação estão disponíveis no Portal de Educação a Distância (EaD).

As aulas da capacitação abordam temas relevantes para o aprimoramento da gestão dos programas, em linguagem simplificada e interativa. “É importante disponibilizar conteúdos que possam auxiliar a gestão municipal na operacionalização do Cadastro Único e do Programa Bolsa Família, de forma simples e direta”, destaca o secretário nacional de Renda de Cidadania, Tiago Falcão.

Mais informações podem ser obtidas no site do MDSA. Em caso de problemas para acesso ou cadastro, o interessado deve entrar em contato com o suporte do portal pelo e-mail suporte.ead@mds.gov.br.

Capacitação

Os cursos são divididos em dois tipos: restritos e tutoriais. O primeiro é oferecido de forma exclusiva aos usuários do Sistema de Gestão do Programa Bolsa Família (SigPBF). As turmas costumam abrir a cada dois meses, com início em janeiro, março, maio, julho, setembro e novembro. Para ser aprovado nos cursos restritos, é necessário obter pontuação acima de 60% no teste final, que dá direito a um certificado de conclusão.

Já os tutoriais são abertos a todos os cadastrados no site, não sendo necessário possuir perfil ativo no SigPBF para participar. Os conteúdos têm por objetivo introduzir ou esclarecer temas pontuais e específicos para a gestão estadual e municipal. Por não possuírem teste, não geram certificados de conclusão.

Fonte: Portal Brasil, com informações do MDSA
Fonte: Portal Brasil

01/02/2017

Os municípios localizados no entorno da Estrada do Feijão vão ter acesso a internet de alta velocidade. A Secretaria de Infraestrutura do Estado (Seinfra) fará a concessão de uma faixa da BA-052, com 459 quilômetros, para instalação de infraestrutura física destinada à passagem e compartilhamento de cabos de fibra ótica. A previsão é de que as obras sejam iniciadas no primeiro semestre de 2017.

A implantação dos cabos, que poderá ser feita de forma subterrânea ou aérea, ocorrerá desde a BA-052, no trecho do entroncamento com a BR-116, até o município de Xique-Xique. São 40 cidades que vão contar com maior perspectiva de desenvolvimento econômico e social.
Realizado por meio de parceria entre a Seinfra e a Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti), o projeto pioneiro vai proporcionar maior qualidade na comunicação para serviços essenciais como saúde, educação e segurança pública.

Exploração comercial

A empresa que ganhar a licitação para a exploração comercial terá que dar como contrapartida o fornecimento de serviços de banda larga e internet em, no mínimo, 160 pontos de acesso de interesse do estado, nos municípios do entorno da rodovia. “A velocidade na internet vai permitir uma inclusão digital maior e rapidez maior na troca e acesso de informações em hospitais, delegacias e órgãos municipais, por exemplo, e mais de 500 mil cidadãos serão beneficiados”, afirma o secretário de Infraestrutura, Marcus Cavalcanti.

O edital foi lançado nesta segunda-feira, 30. O resultado será divulgado em março. A empresa vencedora será a que ofertar mais pontos de acesso para o Estado e a previsão é de que as obras iniciem ainda no primeiro semestre deste ano. A concessão terá um prazo de 10 anos, que poderá ser prorrogável por igual período. Tanto a Seinfra quanto a Secti farão o acompanhamento e a fiscalização do contrato de concessão.

A iniciativa faz parte do programa Bahia Mais Digital, que tem como objetivo prover as unidades da administração estadual com conexão de alta velocidade e está em fase inicial. (Fonte: A Tarde)
Fonte: UPB

27/01/2017

O Nordeste passa pela pior estiagem dos últimos cem anos. O cenário é um dos grandes problemas enfrentados pelos Municípios da região, que já sofrem com a falta de recursos. E a situação ainda deve se agravar. Documento realizado com base na Previsão Climática Sazonal aponta que a seca deve piorar ainda mais no período de fevereiro a abril. O documento foi elaborado pelo Grupo de Trabalho em Previsão Climática Sazonal (GTPCS), do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC).
 
As previsões alertam que haverá menos chuvas na região neste ano, causando ainda mais preocupação em relação ao quadro hídrico. De acordo com o documento, os reservatórios do Nordeste não deverão apresentar recuperação significativa durante a estação chuvosa. Isso porque as estimativas apontam que as precipitações ficarão abaixo da média histórica.
 
Para os pesquisadores responsáveis pelo documento, entre novembro deste ano e janeiro de 2018, há o "acentuado risco" de esgotamento da água armazenada em represas e açudes. Os Estados que devem sofrer os maiores impactos são Ceará, Rio Grande do Norte, Paraíba e Pernambuco.
 
Incêndio
A seca também traz outro problema: o aumento potencial de queimadas na região, que podem se alastrar por grandes áreas de floresta. A estiagem na região do extremo norte da Região Norte também gera preocupação, especialmente nas áreas leste e nordeste de Roraima.
 
Agência CNM, com informações da Agência Brasil
Fonte: CNM

Copyright 2012. Todos direitos Reservados. IM Publicações - Publicações Oficiais